sábado, 25 de junho de 2011

Linguicinhas Agridoces da Nigella




Eu simplesmente ADORO a Nigella Lawson! Se você não conhece, pode conferir o programa de culinária que ela apresenta na GNT. Ela também tem vários livros de receitas editados aqui no Brasil.
Eu adoro a forma como ela dá as receitas, o amor que ela tem à comida, a forma deliciosa e envolvente como ela descreve as cores, sabores e aromas quando ensina a cozinhar. Fica impossível não ter vontade de experimentar tudo que ela ensina a fazer!


Essa receita você encontra tanto no livro Nigella Express, quanto no site do programa dela no GNT. É só clicar aqui que você já cai na receita dessas linguicinhas maravilhosas:
http://gnt.globo.com/nigella/Receitas/Receita-da-Nigella--Linguicinhas-Agridoce.shtml


Elas ficam deliciosas e com uma sabor diferente devido à mistura do mel com o sabor picante da linguiça. É a combinação perfeita pra uma ceverja gelada ou caipirinha.
A receita que ela dá é pra 1 quilo de liguinça. Eu fiz só 300gr e adaptei os demais ingredientes a esta quantidade. O que fiz de diferente foi apenas ferver um pouco as linguiças antes de inicar o preparo da receita pra retirar o excesso de gordura.
Use uma linguiça de boa qualidade.

sábado, 18 de junho de 2011

Receita de Tiramissú




Essa sobremesa eu fiz no almoço do dia dos namorados e foi sucesso absoluto! Nunca tinha feito tiramissú antes e, sinceramente, estava achando que, ou ia ser muito difícil de fazer, ou não ia dar certo. Nada disso! A receita foi relativamente fácil e o resultado muito acima do esperado. Ficou delicioso! O tiramissú ficou com uma textura ótima, leve e cremoso, impossível de resistir!

Você vai precisar de:

- 700 gr de queijo mascarpone
- 3 gemas
- ¾ de xícara de açucar
- 8o ml de rum
- 1 ½ de xícara de café bem forte
- 4 claras em neve
- 1 ½ pacote de bisoito champanhe (usei o da Bauducco)
- chocolate em pó para polvilhar

E vai fazer assim:
Primeiro prepare o creme batendo as gemas com o açucar até formar um creme claro. Depois acrescente o mascarpone batendo levemente para misturar. Bata as claras em neve e incorpore ao creme sem bater. Reserve.

Em um prato raso misture o café com o rum e vá molhando um a um o biscoito champanhe e forrando uma travessa retangular (usei uma travessa de 28x18 cm, mas você pode usar uma travessa um pouco maior, é só colocar mais biscoito). Você não deve encharcar os biscoitos porque eles são muito macios e se você molhar muito eles vão se desfazer na sua mão.

Após terminar a primeira camada de biscoito, acrescente o creme formando uma camada por cima do biscoito. Como esse creme é muito delicado, você deve ter cuidado ao formar a camada na travessa. Eu fui colocando o creme aos poucos com uma colher de sopa e espalhando na travessa devagar com as costas da colher. Por cima do creme coloque uma nova camada de bisoito molhado e termine com uma nova camada de creme.

Deixe algumas horas na geladeira. Eu deixei de um dia pro outro. Mas acho que umas 5 horas já são suficientes. Antes de servir, peneire o chocolate em pó por cima.
Serve 8 porções.

domingo, 12 de junho de 2011

Risoto de Pato



Essa foi a primeira vez que eu fiz pato e deu super certo. Pra variar, optei pelo risoto que ficou com um sabor delicioso e diferente por causa da mistura do pato com a sálvia. Adorei! Valeu a pena me arriscar por mares nunca dantes navegados!


Você vai precisar de:

- 2 xícaras de chá de arroz arbório
- 2 filés de peito de pato desfiados
- 1/2 cebola média picada
- 3 colheres de sopa de manteiga de boa qualidade
- ¾ de xícara de chá de vinho branco
- 5 colheres de sopa de queijo grana padano ralado
- 3 colheres de chá de sálvia desidratada
- 2 cubos de caldo de frango diluídos em 1,2 l de água
- Pimenta do reino branca e preta a gosto
- 3 punhados de cebolete picadas

E vai fazer assim:

No dia anterior ao preparo do risoto limpe o peito de pato lavando-o bem e retirando toda a gordura. Depois coloque para marinar na geladeira com um pouco de vinho branco, sal, alho amassado e pimenta do reino preta.

No dia seguinte, refogue o pato com um pouco de azeite e acrescente água. Deixe cozinhar por uns 20 min aproximadamente, ou até que esteja completamente cozido. Deixe esfriar e desfie todo o pato. Reserve.

Coloque 1 ¼ litro de água para esquentar com os cubos de caldo de frango. Depois refogue a cebola com 2 colheres de sopa de manteiga sem deixar escurecer. Após acrescente o pato desfiado, a sálvia e refogue ligeiramente. Acrescente o arroz (sem lavar) e frite por uns dois minutos. Coloque pouco sal porque o caldo de frango já tem sal. Acrescente então o vinho branco e deixe evaporar. O vinho fará com que o arroz libere o amido. Depois que o vinho tiver evaporado você vai começar a acrescentar o caldo de frango que já estará aquecido a esta altura. Coloque uma concha de caldo por vez. Só coloque mais caldo quando o arroz começar a secar. Continue nesse processo de colocar o caldo aos poucos (sem parar de mexer para não grudar no fundo da panela) até o final do preparo do risoto. O arroz irá cozinhando lentamente dessa forma. Você saberá que o risoto está quase pronto quando o arroz estiver quase ao dente e cremoso. Nesse momento você acrescentará o queijo grana padano e a manteiga que falta (1 col sopa), incorporando-os aos poucos ao risoto. O arroz deve ficar macio, mas sem ficar mole. Acerte o sal, se necessário e acrescente a pimenta do reino branca e uns 3 punhados de cebolete picada. Deve ser servido imediatamente após o preparo. Sirva com queijo grana padano ralado.
Rende 4 porções.

domingo, 5 de junho de 2011

Ainda Sobre a Picanha: Talharim com Picanha Desfiada




Comentei no último post que a carne/molho que sobrar da Picanha na Cerveja dava uma ótima massa. Aí está ela!

Basta você desfiar a carne que sobrou, acrescentar um pouco de água ao molho (que estará bem grosso a essa altura) e esquentar.

Depois é só misturar à massa de sua preferência e tá pronto!

sábado, 4 de junho de 2011

Picanha na Cerveja




Essa picanha quem faz é meu namorado e fica sensacional. Você pode até pensar que sou suspeita pra falar, mas garanto que fica muito boa mesmo. E é muito fácil de fazer, você praticamente só tem que colocar os ingredientes na panela de pressão e esperar ficar pronto. Simples assim. Experimente!


Você vai precisar de:

- 1,2 k de picanha limpa (deve ser retirada toda a gordura da picanha)
- 1 pacote de sopa de cebola
- 1 lata de molho de tomate
- 1 cerveja preta (eu prefiro a Petra)
- I colher de sopa de manteiga



E vai fazer assim:

Em um recipiente grande misture a sopa de cebola, o molho de tomate e a cerveja de forma homogênea. Reserve. Coloque um pouco de sal na picanha já limpa (não coloque muito porque a sopa de cebola já tem sal), derreta a manteiga e sele a carne na panela de pressão que você irá usar para cozinhar a picanha. Sele em fogo alto até a carne ficar levemente dourada. Não fure a carne para que ela não perca o sumo. Depois que a carne estiver selada, junte a mistura dos demais ingredientes à carne e feche a panela de pressão, mantendo o fogo alto. Após alguns minutos a válvula da panela começará a chiar. A partir desse momento você irá abaixar o fogo e deixar a carne cozinhando por aproximadamente 55 minutos. Após esse tempo a carne estará totalmente cozida e macia.

A picanha fica macia e com um molho encorpado que tem uma cor linda e é delicioso. Sirva a carne com algum acompanhamento da sua preferência (batata assada, gratinada, arroz branco, etc) A carne que sobrar rende uma ótima massa pro dia seguinte. Vou mostrar como fica no próximo post.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Arroz Doce da Magda





Esse doce quem fez foi minha amiga Magda Forni. É uma receita gaúcha que a família dela faz. Confesso que já tinha experimentado arroz doce antes e não tinha gostado muito. Mas esse fica bem diferente. Ele é cremoso e saboroso e não fica com aquela cor branca sem graça. Enfim, vale a pena experimentar! Você vai se supreender com o sabor.

Você vai precisar de:

- 1 xícara de arroz branco tipo 1 (não pode ser o parboilizado)
- 2 xícaras de água fria
- 1 litro de leite
- 1 lata de leite condensado
- Cravo (sem as cabeças- alteram a papilas gustativas)
- Canela em pau
- Canela em pó
- Gemada com três gemas.
- Clara batida em neve (opcional)


E vai fazer assim:
Lavar o arroz e colocar na água fria e deixar inchar (uns 20 minutos)
Levar ao fogo médio mexendo sempre.
Quando evaporar a maior parte da água, começar a colocar o leite.
Colocar o leite aos poucos (mexendo sempre, senão gruda no fundo)
Colocar os cheiros (a canela em pau e os cravos. Não muitos)
Ver se o arroz está cozido.
Adicione o leite condensado.
Apagar o fogo antes do arroz ficar seco (deve ficar cremoso)
Juntar a gemada mexendo sempre.
Opções:
Polvilhar com canela em pó, SEM colocar a clara e neve ou
Colocar a clara em neve por cima e polvilhar com canela.